Vinte e um poemas de amor
-20%

10,60€
8,48€

de Cyro de Mattos

ColeçãoColeção Palavra Poema
GéneroPoesia
Ano2013
ISBN978-989-703-058-1
IdiomaPortuguês
Formatobrochura | 56 páginas | 14 x 21 cm

Efetuar compra

No silêncio e quase segredo de sua Itabuna bem-amada, o poeta Cyro de Mattos – um baiano que não emigrou, e ficou desde sempre grudado ao ar, ao mar, aos azuis e verdes do céu e da terra, as águas do seu rio, às gentes e bichos e casas do horizonte natal – sustenta uma das vozes mais nítidas e singulares de sua geração.
A respiração do amor – tão presente nestes Vinte e um poemas de amor – rege os seus versos ora como uma confidência ora como uma palavra alta. Essa modulação constitui o atrativo fundamental de sua poesia. É a música de uma maré que avança e se torna vazante, o rumor de uma terra habitada pela esperança e perplexidade dos homens, a radiosa claridade de um dia que haverá de transformar-se em noite.
Escuto a voz poética de Cyro de Mattos desde o instante inicial de sua elevação. Paro sempre para escutá-la.

Ledo Ivo

Poeta, contista, romancista, cronista e ensaísta. Da Academia Brasileira de Letras.

 

***

 

Ter coragem de falar de amor numa época em que o assunto parece um pouco fora de moda já justifica a publicação deste livro. Cada vez mais os relacionamentos surgem como passageiros e se corre o risco de perder aquilo que existe de mais ardoroso e lírico nos sentimentos: o desejo de construir um futuro em comum. Não se trata, é claro, de negar a sexualidade. Ela se faz presente ao longo dos 21 poemas do livro e nas imagens de Edsoleda Santos. Existem ondas do fluir da vida e dos corpos, assim como gemidos e vontades expressos por toda parte no diálogo que os corpos travam entre eles e com o mundo. A respiração ofegante que conduz a leitura se cristaliza de maneira muito especial em duas expressões que surgem na poesia de Cyro de Mattos: “amor além do mar” e “na pele do tempo”. São dois paradigmas de um pensar romântico da existência marcado pela capacidade de oferecer visões  renovadas da vida. O amor proposto está além dos movimentos do mar. Ele se concebe no fluir da vida, como força cósmica que está além dos limites do desconhecido. É na epiderme do passar dos minutos que o “ficar” se torna a coragem do “amar” e vivenciar um amor une sensualidade e sexo na construção de um universo que esperamos ser sempre melhor.

Oscar D’Ambrosio – doutorando em Educação, Arte e História da Cultura na Universidade de Mackenzie, São Paulo, mestre em Artes Visuais pela UNESP, membro da Associação Internacional de Críticos de Arte, Seção Brasil.

 

***

 

Encontro a densidade  amorosa/erótica nesses fantásticos Vinte e Um Poemas de Amor! Li-os e reli-os... fizeram-me voltar no tempo... Essa é a magia da palavra criada pelo Poeta Maior: eternizar no Verbo aquilo que é “lampejo” existencial, paixão indizível, que só a Poesia pode reviver e perdurar  no tempo.
 
Nelly Novaes Coelho –  Doutora em Letras, Livre Docente e Professora Titular da FFLCH/Universidade de São Paulo.

Cyro de Mattos

CYRO DE MATTOS – Nasceu em Itabuna, cidade da região cacaueira da Bahia, Brasil. Poeta, contista e cronista. Autor de 28 livros, entre eles, “Os Brabos”, contos, que lhe deu o Prêmio Afonso Arinos da Academia Brasileira de Letras, e “O Menino Camelô”, poesia infantil, Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes. Com o “Cancioneiro do Cacau” conquistou o Prêmio Nacional de Poesia Ribeiro Couto da União Brasileira de Escritores, Seção do Rio de Janeiro. Como poeta publicou “Cantiga Grapiúna” (1981), “No Lado Azul da Canção” (1985), “Lavrador Inventivo” (1985), “Vinte Poemas do Rio” (1985), “Viagrária” (1988), “A Casa Verde” (1988), “Oratório de Natal” (1997), “Os Enganos Cativantes” (2002), “Cancioneiro do Cacau” (2002), “De Cacau e Água” (2003) e “Canto a Nossa Senhora das Matas” (2004). Jornalista com passagem na imprensa do Rio de Janeiro, advogado militante, colabora em suplementos literários da Bahia, Sergipe, Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Tem poesias traduzidas para o inglês, francês e alemão. Tem poemas incluídos em antologias brasileiras e estrangeiras. Em Portugal, participa de “Cancioneiro 80”, jornal “Letras & Letras”, Porto, “Antologia de Poesia Contemporânea Brasileira”, Editora Alma Azul, Coimbra, organizada por Álvaro Alves de Faria, 2000, “Poesia do Mundo/3”, organizada por Maria Irene Ramalho de Sousa Santos, Edições Afrontamento, Porto, 2001, revista “Saudade”, dirigida por António José Queirós, Edições do Tâmega, 2002, e “Poetas Revisitam Pessoa”, organizada por João Alves das Neves, Universitária Editora, Lisboa, 2003. Participou como convidado do III Encontro Internacional de Poetas da Universidade de Coimbra, em 1998. Sua obra tem sido estudada em universidades brasileiras. Pertence à Academia de Letras da Bahia, Brasil.

Com os livros "Cancioneiro do Cacau", na categoria de obras publicadas, e "Poemas Escolhidos", de obras inéditas, conquistou o Segundo Prêmio Internacional de poesia Maestrale Marengo d'Oro, do Centro Cultural de Sestri Levante, em Genova, Itália, ambos traduzidos por Mirella Abriani, em 2006. Com o poema "O Menino e o Mar", foi um dos vencedores V Concurso Poético Cancioneiro Infanto-Juvenil, para a Língua Portuguesa, do Instituto Piaget de Almada. Sua antologia "Poesie della Bahia/Poemas da Bahia" foi publicada pela Runde Taarn Edizioni, de Vareze, Gerenzano, Itália, tradução de Mirella Abriani, em 2008. Participou da Feira Internacional do Livro de Frankfurt 2010 quando autografou exemplares da obra "Zwanzig Gedichte von Rio und andere Gedicthe", que pode ser traduzido como "Vinte Poemas do Rio e Outros Poemas", publicado pela Projekte-Verlage, de Halle (Leipzig), tradução de curt Meyer Clason.

CYRO DE MATTOS – Was born in Itabuna, a city in the cocoa region of Bahia, Brazil. Poet, author of short stories and brazilian “familiar essays”. He has had twenty-eigt books published, among which “Os Brabos”, a collection of short stories for which he received the Afonso Arinos Prize of Brazilian Academy of Letters, “ O Menino Camelô”, book of poetry for children, Associação Paulista de Críticos de Artes Award. With his book “Cancioneiro do Cacau” he won the National Poetry Award from the União Brasileira de Escritores, Rio de Janeiro. His books of poetry include “Cantiga Grapiúna” (1981), “No Lado Azul da Canção” (1985), “Lavrador Inventivo” (1985), “Vinte Poemas do Rio” (1985), “Viagrária” (1988), “A Casa Verde” (1988), “Oratório de Natal” (1997), “Os Enganos Cativantes” (2002), “Cancioneiro do Cacau” (2002), “De Cacau e Água” (2003) and “Canto a Nossa Senhora das Matas” (2004). He was a journalist in Rio de Janeiro for sometime and works as a lawyer. He has written for literary supplements in Bahia, Sergipe, Rio de Janeiro, São Paulo and Minas Gerais. His poems appear in several brazilian anthologies and in USA, Germany and France. His poems published in Portugal participate of “Cancioneiro 80”, “Letras & Letras”, Porto, “Antologia de Poesia Contemporânea Brasileira”, Alma Azul, Coimbra, organised by Álvaro Alves de Faria, 2000, “Poesia do Mundo/3”, organised by Maria Irene Ramalho de Sousa Santos, Afrontamento, Porto, 2001, magazine “Saudade”, directed by António José Queirós, Tâmega, 2002, and “Poetas Revisitam Pessoa”, organised by João Alves das Neves, Universitária Editora, Lisboa, 2003. He was one of the Brazilian poets at the 3rd International Meeting of Poets, organised by the Group of Anglo-American Studies at the University of Coimbra, Portugal, in 1998. His books has had in brazilian universities studied. He has nominated as member of the Academy of Letters of Bahia, Brazil.

Poemas Iberoamericanos-20%

12,00€
9,60€

edição recente

comprar

Poemas Iberoamericanos

de Cyro de Mattos

Vinte e um poemas de amor-20%

10,60€
8,48€

comprar

Vinte e um poemas de amor

de Cyro de Mattos

ECOLÓGICO-20%

10,60€
8,48€

comprar

ECOLÓGICO

de Cyro de Mattos

Vinte Poemas do Rio / Twenty River Poems-20%

7,42€
5,94€

comprar

Vinte Poemas do Rio / Twenty River Poems

de Cyro de Mattos