­
telefone
239 087 720
Carrinho vazio
Malaca. Portugal e o Oriente: História e Memória
Fora de Coleção - História
Género História
Ano 2012
ISBN 978-989-703-047-5
Idioma Português
Formato brochura | 176 páginas | 16 x 23 cm
12,72 €
Descrição

Palúdica e praticamente estéril, esta Veneza do Oriente era, quase obrigatoriamente (diríamos), procurada por mercadores e viajantes provenientes das mais diversas paragens do Índico-Pacífico. Em sítio abrigado das monções (no que levava vantagem a Singapura), diariamente numerosas embarcações locais (cerca de uma centena de “juncos” e meia centena de “paraus”) serviam-se das marés e dos “terrenhos” (ventos que sopravam da terra) para abastecerem a cidade. Sabendo da importância geo-económica de Malaca, em 1511 Afonso de Albuquerque, naturalmente com o consentimento do rei de Portugal, tomará a cidade. Referindo a sua importância, sobretudo económica, Fernão Lopes de Castanheda considerará o porto de Malaca como “[…] a mayor escala das mais ricas mercadorias que se então sabia no mũdo”, acrescentando João de Barros que embarcações das mais diversas proveniências, “todas no tempo de suas monções concorriam áquela riquíssima Malaca, como a um emporio, e feira universal do Oriẽte”. da Apresentação João Marinho dos Santos

­

Em caso de litígio, o consumidor pode recorrer ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Distrito de Coimbra, com sítio em www.centrodearbitragemdecoimbra.com e sede em Av. Fernão Magalhães, Nº. 240, 1º, 3000-172 Coimbra
Este site utiliza cookies. Ao navegar neste site está a consentir a sua utilização. Consulte as condições de utilização e a nossa política de privacidade.
copyright 2016-2019 Palimage | Terra Ocre, Lda. | Portugal | Todos os direitos reservados